Arquivo de 'armani beauty'



Jenna Coleman revela qual foi seu momento mais marcante no tapete vermelho
08.09.2023
postado por JCBR
A Harper’s Bazaar esteve com a Jenna Coleman no Festival de Veneza, onde a atriz participou de alguns eventos realizados pela Armani. Confira as fotos e a entrevista completa abaixo:

Segredos do estilo: preparando-se para o Festival de Cinema de Veneza com Jenna Coleman
A atriz usou um vestido do arquivo Armani Privé de 2017

É a primeira vez que Jenna Coleman participa do Festival de Cinema de Veneza. Estamos sentados no quarto dela enquanto ela se prepara para a noite – ela vestida com um roupão Giorgio Armani fofo – com os Beatles tocando ao fundo. “Tivemos um mix [musical] de verdade esta noite!” ela diz, rindo. “Tivemos a trilha sonora de O Poderoso Chefão, tivemos alguns suaves anos 60 no Spotify…” O clima é confortável e descontraído, ajudado em parte pelos relacionamentos de longa data de Coleman com sua equipe. “Conheço Valeria [Ferreira, maquiadora] e Halley [Brisker, cabeleireiro] há anos, então há uma dinâmica muito fácil”, ela me conta.

Claro, isso não é uma noite normal para o festival de cinema. O calendário deste ano foi severamente afetado pela greve SAG-AFTRA em curso, que proíbe os atores de promover qualquer trabalho. Mas em vez de assistir a uma estreia no tapete vermelho no Lido, Coleman está em Veneza como convidada da Armani Beauty, um dos principais patrocinadores do festival, e prepara-se para assistir ao desfile de alta-costura ‘One Night Only’ de Giorgio Armani naquela noite.

Abaixo, a atriz discute o tipo de moda que ela prefere, seu produto de beleza preferido para eventos no tapete vermelho e por que o que vestimos é importante.

Conte-nos sobre seu look para esta noite. Por que parece uma boa opção para você?

Então, optamos por um vestido Armani Privé de arquivo, esta noite, de 2017. Originalmente íamos seguir uma direção muito leve, mas depois colocamos isso… Tem muito drama gótico e sombrio. Cheio de renda e miçangas, preto. Portanto, há algo bastante Tim Burton, sombriamente romântico, que eu adoro. Para joias, estou usando De Beers – estes são brincos de flor de lótus com o colar de flor de lótus também. Em seguida, colocamos o cabelo para trás para um drama completo.

Hoje trabalhei com a Valeria – que faz minha maquiagem há anos – e uma das primeiras coisas que fizemos juntas foi para a estreia de Victoria no Kensington Palace. Usei um vestido Erdem e optei pelo mesmo tipo de look romântico. Então é uma vibração semelhante, tocando um pouco de romance gótico.

Quão envolvida você tende a estar no processo de estilização?

Acho que depende da marca com a qual estou trabalhando. Trabalho com Leith Clark, que é minha estilista, e sinto que nós duas estamos muito em sintonia. Sempre acabamos com muitas opções! Ontem à noite nós optamos por outra peça do arquivo de 1995, que era um vestido cheio de miçangas e pérolas. Tinha vibrações muito Bardot – cinema francês muito antigo – então esta noite queríamos fazer algo completamente oposto.

Você sente que está entrando em uma personagem quando se veste para eventos como este?

Essa é a minha maneira favorita de abordar isso, na verdade – especialmente quando você vem a Veneza e faz algo como um festival de cinema, ou você tem uma peça como este vestido que é tão dramático, é muito bom realmente se inclinar para ele ou caso contrário, encontrar uma maneira de invertê-lo completamente, que é algo que eu também adoro fazer. Então, por exemplo, esta noite, este vestido é de tule e há uma versão dele que poderia ser bem Cinderela e bem princesa. [Nós decidimos] trabalhar contra isso e definir os tons um contra o outro. Então o cabelo é bastante severo e contemporâneo. Acho que essa é a minha coisa favorita na moda; tentar encontrar esse contraste. Gosto de puxar duas coisas; o masculino versus o feminino, o suave e o forte.

Começo primeiro pela moda e depois encontro a personagem, a sensação e o tom. Então, uma vez que tínhamos o vestido e decidimos seguir o caminho mais dramático, Tim Burton, optamos por um lábio escuro e, em seguida, um suave olho rosa-púrpura contra ele.

Que tipo de moda você gosta?

Eu adoro vintage. Adoro estilos contrastantes – então, se você tem algo contemporâneo, encontre algo [clássico] para combinar com isso. Adoro coisas que estão um pouco desfeitas ou um pouco ásperas nas bordas. E eu tenho sempre gostado muito de brincar com texturas, tecidos e cores. Costumo me inclinar para muitos tecidos.

Como seu estilo evoluiu ao longo dos anos?

Ele [evoluiu], mas acho que a essência sempre foi a mesma. Acho que você aprende mais sobre o que combina com você [conforme envelhece] e se torna um pouco mais experimental. É sobre ser brincalhão. É o mesmo com figurinos e personagens; é mais sobre um sentimento. Então, enquanto o visual da noite passada parecia mais desfeito, da velha guarda, do cinema clássico, o desta noite é muito mais dramático e teatral.

Não gosto de nada que pareça muito difícil. Gosto quando há um pouco de indiferença em relação ao [estilo], e é por isso que gosto de misturar peças novas e antigas. É menos formado e fixo. Tenho que sentir no meu corpo que posso relaxar em alguma coisa.

Como o evento que você participa ou o projeto que você promove impacta seu estilo?

Pode ser bastante deliberado se eu estiver fazendo uma determinada campanha de imprensa. Com Victoria, por exemplo, nós nos inclinamos muito para isso. Realmente depende do projeto. Às vezes é sobre a peça que você tem e então criar uma história por trás dela. Mas definitivamente tocamos um pouco de victoriana quando estávamos fazendo Victoria. Obviamente, quando The Serpent foi lançado, estávamos em lockdown, então ele nunca teve o seu momento, mas teria sido ótimo abordar isso [no tapete vermelho]. Mas sempre penso que é sobre não ser muito fixo e formado – e digo isso com o cabelo bem rígido neste momento! – mas sendo um pouco mais borrado nas bordas.

Qual foi o seu momento mais memorável no tapete vermelho até agora?

Provavelmente Victoria, eu diria, só porque foi ambientado no Palácio de Kensington, e minha família estava lá. Acho que foi uma das primeiras estreias no tapete vermelho no Palácio de Kensington, na época. E estar no local de nascimento da Rainha Victoria… Havia algo sobre tudo se alinhar. Então sim, provavelmente isso.

Obviamente, tivemos alguns anos de momentos sem tapete vermelho. O Fashion Awards sempre foi muito legal. Um ano eu estava com esse look Preen incrível com ombreiras enormes.

Há algum produto de beleza específico que você sempre utiliza em eventos no tapete vermelho?

Sempre usei produtos de beleza da Armani e foi a base que usamos na Victoria para conseguir aquela pele de porcelana. É o meu favorito para usar na vida real também. Luminous Silk – tenho o tom 5 – tem sido algo regular para mim, dentro e fora da tela.

A moda tem a reputação de ser frívola, mas por que o que vestimos é importante?

Porque é uma extensão de você. É um tom e é um sentimento. É lúdico e é criativo, imaginativo e inventivo. É sobre explorar e, acima de tudo, deve ser divertido!